Energia Extra

Toda linha de No-breaks Monofásicos e Trifásicos

Orientações de Produtos Estudo Comparativo de Baterias: Estacionárias X Automotivas

Estudo Comparativo de Baterias: Estacionárias X Automotivas

 Estudo Comparativo de Baterias:

Estacionárias X Automotivas

 

  

1           INTRODUÇÃO

 

Este estudo tem por objetivo apresentar as características principais das baterias do tipo estacionárias e automotivas à luz de sua utilização em subestações elétricas. Basicamente estas baterias teriam utilização em sistemas auxiliares considerados vitais em uma subestação, tais como: alimentação e controle de disjuntores, relés de proteção, chaves seccionadoras, iluminação de emergência e etc.

 

Por terem objetivos finais distintos, estas baterias apresentam características técnico-econômicas bastante distintas. A utilização de cada uma destas baterias em subestações elétricas devem considerar todos os aspectos que as caracterizam, conforme apresentado a seguir:

 

2           CONSIDERAÇÕES GERAIS

 

2.1     Baterias Automotivas:

 

2.1.1        Aplicação típica:

 

  • As baterias automotivas são projetadas para utilização em sistemas de ignição de veículos automotores. Esta condição lhe impõe descargas elevadas de corrente em períodos de tempo da ordem de 10 a 20 segundos

 

2.1.2        Características construtivas:

 

  • Projetadas para não descarregarem mais que 5% de sua capacidade total. Uma descarga completa pode danificar rapidamente este tipo de bateria;
  • Construídas com grande quantidade de placas de pequena espessura (± 1mm) de forma a se conseguir uma grande superfície de contato. O projeto com placas finas e a ação da sobrecarga causam corrosão e aumento das placas positivas o que, associado a eventuais quedas de temperatura causam a “morte súbita” da bateria.
  • Tensão usual: 12V/elemento;
  • Recarga durante o uso do automóvel (algumas horas diárias);

 

2.1.3        Vida Útil:

 

  • ±2,5 anos.

 

 

2.1.4        Aplicação como estacionária:

 

  • A bateria é submetida a carga de flutuação 24 horas/dia, condição que lhe imporia uma sobrecarga de 2 a 4 vezes maior que no uso em automóveis.

 

2.2     Baterias Estacionárias:

 

2.2.1        Aplicação típica:

·         Sistemas auxiliares de subestações, sistemas de energia alternativa, sistemas de emergência e etc.

 

2.2.2        Características construtivas:

  • Conhecidas como baterias de ciclo profundo, podem perder até 80% de sua carga total sem se danificarem;
  • Possuem placas internas espessas (6 a 9,2mm). Essa maior espessura inibe os efeitos negativos das descargas profundas sem que haja fadiga do material ativo;
  • Alta capacidade A x h;
  • Tensão usual: 1,2V/elemento;
  • Construídas com matérias mais nobres de forma a proporciona-las maior vida útil e confiabilidade;
  • Suas placas positivas possuem forma tubular, onde o material ativo fica alojado dentro de uma bolsa de aço entrelaçado, permitindo maior distribuição do fluxo de elétrons, além de impedir o desagregamento do material ativo.

 

2.2.3        Vida Útil: ± 5anos.em media

 

:

 

Saiba mais
*/?>